Peritos examinam carro do ex-assessor de Gabriel Monteiro em Teresópolis, no RJ

Peritos do Instituto de Criminalística examinam na manhã desta segunda-feira (30) o carro do ex-assessor do vereador Gabriel Monteiro. Vinícius Hayden Witeze morreu em um acidente de trânsito na RJ-130, que liga a cidade de Teresópolis a Nova Friburgo, na noite do sábado (28).

A Polícia Civil do Rio de Janeiro informou neste domingo (29), por meio de nota, que “tudo indica” que Vinícius Hayden perdeu a direção ao entrar em uma curva na rodovia. O ex-assessor foi quem denunciou Monteiro pela prática de assédio moral e sexual.

Os peritos chegaram à 110ª DP (Teresópolis) por volta das 10h30 desta segunda-feira (30). A perícia é realizada em uma área do pátio da delegacia, para onde o carro foi levado. O local foi cercado pelos policiais com uma van, impedindo o acesso e registro.

O velório do ex-assessor está marcado para esta segunda-feira, às 14h, no Cemitério Municipal de Mesquita, na Baixada Fluminense. O sepultamento está previsto para as 16h.

Sobrevivente foi ouvida

Agentes da 110ºDP (Teresópolis), onde o caso foi registrado, realizaram uma perícia no local. Ainda de acordo com a polícia, a mulher que estava com Hayden no carro disse em depoimento que não houve a participação de terceiros.

“A sobrevivente foi ouvida e descartou qualquer tipo de intervenção de terceiros. Diligências estão em andamento para apurar as circunstâncias do acidente”, diz trecho da nota.

De acordo com o registro feito na delegacia, no interior do carro de Hayden foram encontradas cópias do termo de declaração de dele em ocorrência envolvendo o vereador Gabriel Monteiro.

O acidente aconteceu na noite de sábado (28) em Teresópolis, na Região Serrana. Segundo informações da polícia, o carro de Hayden capotou na RJ-130, que liga a cidade de Teresópolis a Nova Friburgo, e ele morreu na hora. A mulher que estava com ele – e que ainda não foi identificada – foi levada para o Hospital das Clínicas de Teresópolis.

Depoimento

 

Na quarta-feira (25), Hayden prestou depoimento contra o vereador no Conselho de Ética da Câmara do Rio. Ele chegou de colete à prova de balas e disse que estava andando com escolta e sofrendo ameaças, tinha perdido o direito de ir e vir e não conseguia mais nem visitar a filha.

Na ocasião, ele não quis dar entrevistas, mas gravou um vídeo dizendo que também estava recebendo ameaças.

“Perdi a minha liberdade. Tenho que andar de carro blindado, colete à prova de balas. Tenho que cercear o meu direito de ir e vir, de sair a hora que eu quero porque o vereador gravou vídeos expondo o meu número pessoal, me colocando como se fosse uma pessoa que tivesse negociado com uma pseudo máfia do reboque, que ele vive falando que é tudo a máfia do reboque dele”, disse Hayden no vídeo.

“Então, é basicamente isso: ele conseguiu hoje me prejudicar de uma forma que eu não consigo nem visitar a minha filha”, completou.

Neste domingo, Gabriel Monteiro se pronunciou sobre a morte do ex-assessor. Ele lamentou o acidente e disse que “jamais torceria por esse fim”, mas lembrou acusações que fez sobre Vinicius.

O vereador responde a um processo disciplinar na Câmara, que pode levar à cassação de seu mandato.

Veja a íntegra da nota da Polícia Civil ao g1 sobre o acidente:

“O caso foi registrado na 110 DP (Teresópolis). Os agentes realizaram perícia no local e tudo indica para a perda de direção do motorista ao adentrar na curva existente na rodovia. A sobrevivente foi ouvida e descartou qualquer tipo de intervenção de terceiros. Diligências estão em andamento para apurar as circunstâncias do acidente.”

Fonte: Portal G1.

print