Tucanos querem convencer Doria a seguir na vida pública

Um grupo de dirigentes tucanos pretende procurar nesta semana o ex-governador de São Paulo João Doria para convencê-lo a não se afastar da vida pública neste ano eleitoral.

Após ter anunciado a sua desistência da disputa presidencial, no mês passado, o tucano viajou ao exterior e retornou ao Brasil no último final de semana.

Nas redes sociais, antes da viagem ao exterior, Doria informou que, no retorno da semana de descanso, tomaria a decisão sobre seu futuro “na vida pública ou na iniciativa privada”.

Para dirigentes do partido, inclusive críticos à sua candidatura à sucessão presidencial, o tucano é um ativo importante do PSDB e sua atuação na campanha eleitoral pode ser crucial para um eventual crescimento da senadora Simone Tebet (MDB-MS).

Por isso, lideranças da legenda têm sugerido nos bastidores que o tucano dispute um posto no Poder Legislativo ou seja contemplado com uma função de destaque na cúpula nacional tucana.

Segundo aliados do tucano, ele deve conversar nesta semana com dirigentes do partido para tomar uma decisão. Doria, inclusive, já foi procurado pelo presidente nacional do PSDB, Bruno Araújo, que disse à CNN Brasil estar em contato com o paulista.

O PSDB marcou para quinta-feira (9) reunião para sacramentar apoio ao nome de Simone Tebet ao Palácio do Planalto. Hoje, a tendência é de que o partido ocupe o posto de candidato a vice-presidente, com o nome do senador Tasso Jereissati (CE).

Para o anúncio, no entanto, PSDB e MDB precisam fechar aliança em pelo menos três palanques estaduais: Rio Grande do Sul, Pernambuco e Minas Gerais. O partido estabeleceu quarta-feira (8) como o prazo final.

Debate

CNN realizará o primeiro debate presidencial de 2022. O confronto entre os candidatos será transmitido ao vivo em 6 de agosto, pela TV e por nossas plataformas digitais.

 

Fonte: CNN Brasil.

print