Biden e Bolsonaro discutiram guerra na Ucrânia, Amazônia e OCDE, diz Casa Branca

Em comunicado divulgado na noite de quinta-feira (9), a Casa Branca informou que o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, reafirmou a “importância estratégica da relação entre os EUA e o Brasil” no encontro com o presidente brasileiro Jair Bolsonaro (PL).

“A parceria entre os Estados Unidos e o Brasil é vital para os esforços internacionais para enfrentar a crise climática e garantir a paz”, diz o comunicado.

Em entrevista à CNN após a reunião, Bolsonaro disse estar “maravilhado com Biden”. “Foi excepcional, estou muito feliz. (…) Não estou errando em falar dessa maneira. Ficamos quase meia hora conversando reservadamente”, afirmou o presidente brasileiro.

Os governantes se comprometeram a manter sua colaboração comercial, “inclusive por meio do apoio dos EUA à candidatura do Brasil à Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), disse o governo norte-americano.

Segundo o presidente brasileiro, Biden se comprometeu a colaborar com a manutenção da democracia e da liberdade.

“Na reunião reservada, que é segredo de Estado obviamente, ele se comprometeu a colaborar conosco, assim como as nações civilizadas fazem, para o bem dos nossos povos, e a manutenção da democracia, da liberdade. […] Comungamos da mesma percepção. Ficou bom para ele e ficou bom para mim.”

Além da parceria econômica, Biden e Bolsonaro também abordaram o desenvolvimento sustentável na região da Amazônia, “para reduzir drasticamente o desmatamento”. No trecho do encontro aberto à imprensa, o presidente brasileiro afirmou que sente a soberania do Brasil ameaçada na região.

Veja entrevista de Bolsonaro à CNN

 

 

“Muitas vezes nos sentimos ameaçados em nossa soberania nessa região [a Amazônia], mas o fato é que o Brasil preserva muito bem o seu território. Mais de 85% da Amazônia brasileira é preservada. Nossa legislação ambiental é muito estrita”, declarou Bolsonaro.

Por fim, a Casa Branca destacou a parceria entre os dois países “em um momento em que o mundo enfrenta uma cascata de crises, desde a guerra da Rússia na Ucrânia até o aquecimento global e a recuperação da pandemia”. Para o governo norte-americano, a boa relação é vital para “garantir a paz”.

Leia na íntegra o comunicado da Casa Branca sobre o encontro

O presidente Joseph R. Biden Jr. e o presidente Jair Messias Bolsonaro se reuniram hoje para reafirmar a importância estratégica da relação entre os Estados Unidos e o Brasil – duas das maiores democracias do mundo. Em um momento em que o mundo enfrenta uma cascata de crises, desde a guerra da Rússia na Ucrânia até o aquecimento global e a recuperação da pandemia, a parceria entre os Estados Unidos e o Brasil é vital para os esforços internacionais para enfrentar a crise climática e garantir a paz.

Os líderes se comprometeram a continuar sua colaboração contínua em assuntos comerciais, inclusive por meio do apoio dos EUA à candidatura do Brasil à OCDE. O presidente Biden e o presidente Bolsonaro também discutiram como os países devem trabalhar juntos para facilitar o desenvolvimento sustentável na maior bacia amazônica para reduzir drasticamente o desmatamento.

 

Fonte: CNN Brasil.

print