Suspeito de divulgar imagens íntimas de mulher em Planaltina (GO) é preso em Salvador

A Polícia Civil prendeu um homem, de 40 anos, suspeito de divulgar imagens íntimas de uma mulher com quem se relacionava. O crime aconteceu no dia 1º de junho, na cidade de Planaltina de Goiás. Porém, a prisão do sujeito somente ocorreu por volta das 23h desta quinta-feira (10), em Salvador (BA).

De acordo com as investigações, o homem tirou fotos e gravou cenas de sexo com a vítima, de apenas 26 anos. Por motivos não explicados, ele divulgou as imagens em um aplicativo de mensagens e em redes sociais, gerando grande repercussão na cidade de Planaltina.

Por conta da exposição é humilhação sofridas, a vítima chegou a tentar tirar a própria vida no último final de semana. Ela precisou ser socorrida e hospitalizada.

Assim que o caso chegou ao conhecimento da polícia, passou a ser devidamente investigado. Agentes ouviram testemunhas e outros envolvidos na história. Na sequência, a corporação representou pela prisão preventiva do investigado, que foi deferida pelo juízo da 2ª Vara Criminal de Planaltina.

Assim que soube que estava sendo procurado, o homem fugiu para a capital baiana. Os policiais goianos compartilharam informações com os agentes de segurança da Bahia, até que conseguiram localizar o investigado.

No momento da prisão, o suspeito estava, juntamente com um amigo, conduzindo um veículo de luxo (BMW) na região turística de Salvador.

Suspeito de divulgar imagens íntimas tem histórico de violência contra a mulher

De acordo com a polícia, esse não é o primeiro processo pelo qual o homem é investigado. Além do mandado de prisão, ele responde a dois outros processos relacionados a violência doméstica e familiar contra a mulher, cometidos contra duas outras ex-companheiras.

Agora, o suspeito deverá ser indiciado pelo crime de divulgar cena de sexo sem o consentimento da vítima. A pena, inclusive, pode sofrer aumento já que o homem tinha uma relação afetiva com a jovem. Sendo assim, a pena pode superar os 7 anos de prisão.

O investigado segue preso na Bahia, em Salvador, à disposição da Justiça e, nos próximos dias, deverá ser recambiado para a cidade de Planaltina.

 

Fonte: Mais Goiás.

print