“Foi uma covardia o que fizeram com o meu filho”, afirma pai do jovem que foi espancado, em Anápolis

Já está em casa o jovem de Anápolis que foi espancado por possíveis integrantes de uma torcida organizada. O crime aconteceu na noite do último sábado na Vila São Vincente, conhecido como Igrejinha e a vítima precisou ser internada devido a gravidade dos ferimentos. Na manhã dessa segunda-feira (13) o pai de Gustavo Henrique de 20 anos, conversou com o mais Anápolis e deu detalhes de como tudo teria acontecido.

Segundo Claúdio Rocha, o filho não tem envolvimento com nenhuma torcida organizada e que não gosta de futebol. “Meu filho nem gosta de bola e bateram nele com um pedaço de pau. Os caras [suspeitos] chegaram chamando meu filho de ‘panetone’ e começaram as agressões”, conta ainda indignado com a violência

Ainda de acordo com o pai, a vítima foi agredida por cerca de 5 pessoas e que após o filho ser hospitalizado, uma nova confusão teria começado na mesma festa onde o Gustavo Henrique teria sido agredido com e envolvendo o mesmo grupo que teria atacado o jovem.

“Estávamos saindo do hospital, quando dois dos suspeitos foram internados”, conta Rocha. Por não saber a identidade dos envolvidos, não conseguimos informações sobre o estado de saúde.

A Polícia Militar acredita que se trata de uma rixa de gangues. A Polícia Civil está investigando o caso, mas até o fechamento dessa reportagem, ninguém havia sido preso.

print