Júri considera Bill Cosby culpado em caso de agressão sexual de menor de idade

Um júri de Los Angeles considerou o comediante Bill Cosby culpado em um processo civil movido por Judy Huth, que alegou que ele a agrediu sexualmente quando ela era adolescente, na década de 1970.

O júri, composto por oito mulheres e quatro homens, concedeu US$ 500.000 (cerca de R$ 2,5 milhões) em danos a Huth. Nenhuma indenização punitiva foi concedida.

Huth entrou com o caso pela primeira vez em 2014, alegando agressão sexual e inflição intencional e negligente de sofrimento emocional. O arquivo original afirmava que o incidente aconteceu em 1974, quando Huth tinha 15 anos, mas a linha do tempo foi posteriormente revisada para 1975, quando ela tinha 16 anos.

Por meio de seus advogados, Cosby, de 84 anos, negou todas as alegações de má conduta sexual.

Em sua reclamação, Huth contou que conheceu Cosby em um parque onde ele estava filmando um filme. Depois de fazer amizade com Huth e uma amigoa, Cosby supostamente os convidou para seu clube de tênis. De lá, alegou Huth, o comediante os convidou para uma casa onde serviu às jovens várias bebidas alcoólicas e depois as levou para a Mansão Playboy.

Huth alegou que, embora Cosby soubesse sua idade e a de sua amiga, ele orientou as adolescentes “que se alguma das coelhinhas da Playboy perguntasse sua idade, eles deveriam dizer que tinham 19 anos”. Ela afirmou ainda que Cosby a levou para um quarto na mansão onde a molestou sexualmente.

Huth estava feliz quando falou brevemente com os repórteres do lado de fora de um tribunal de Santa Monica, na Califórnia. “Fiquei eufórica”, disse ela sobre o veredicto. “Foram tantos anos, tantas lágrimas.”

Este caso “prova que você pode correr, mas não pode se esconder”, disse Nathan Goldberg, advogado de Huth.

O representante e o advogado de Cosby foram vaiados pelos espectadores enquanto davam declarações à mídia. “O que aconteceu hoje não foi uma vitória, porque eles não receberam os danos punitivos”, disse o representante de Cosby, Andrew Wyatt, insistindo que o comediante está feliz com o veredicto.

Cosby não esteve presente no julgamento, e sua equipe planeja apresentar um recurso.

Desde 2005, mais de 50 mulheres acusaram o comediante de agressão sexual. Depois de ser condenado por um caso na Filadélfia, Cosby cumpriu pouco menos de três anos em uma prisão estadual da Pensilvânia antes de sua condenação ser anulada em recurso. Ele foi libertado da prisão em setembro de 2021.

 

Fonte: CNN Brasil.

print