Anvisa determina recolhimento de lotes de losartana, medicamento anti-hipertensivo

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou na quinta-feira (23) a interdição e o recolhimento de lotes do medicamento losartana, usado no tratamento de hipertensão e insuficiência cardíaca. O princípio ativo é um dos mais utilizados contra estas doenças no Brasil.

Segundo a Agência, a medida foi tomada “devido a presença da impureza ‘azido’ em concentração acima do limite de segurança aceitável”.

Os pacientes que utilizam o medicamento não devem interromper o tratamento, informou a Anvisa, já que a medida é preventiva. “Deixar de tomar o medicamento pode trazer mais riscos para a saúde do paciente”, afirmou o órgão.

Mesmo que o medicamento seja de um dos lotes afetados, a Agência recomenda a continuidade do tratamento e a comunicação com o médico responsável pela orientação e indicação do losartana.

Neste link, a Anvisa disponibilizou uma lista com as farmacêuticas e os respectivos lotes do princípio ativo que devem ser recolhidos. O prazo máximo para conclusão do recolhimento desses produtos é de até 120 dias.

 

Fonte: CNN Brasil.

print