“Não tinha escolha”, diz adolescente que salvou sua cachorra de inundação no Kentucky

Na manhã de quinta-feira, Chloe Adams, de 17 anos, acordou com um pesadelo. Águas fortes estavam saindo dos ralos do banheiro, borbulhando pelos azulejos da cozinha e rapidamente cercando sua casa.

Chloe, que mora com seu avô em Whitesburg, Kentucky, estava sozinha, com ninguém além de sua companheira de confiança, Sandy, o cachorro que ela tem desde criança.

“Havia água até onde minha visão alcançava”, disse ela à CNN em uma mensagem. “Eu tive um ataque de pânico total.”

Mas ela estava determinada a sair com segurança e levar seu cachorro com ela.

Pelo menos 25 pessoas morreram nas fortes chuvas e inundações no leste de Kentucky e centenas de outras perderam tudo o que tinham, disse o governador Andy Beshear na sexta-feira.

Os avós de Chloe estavam em uma casa a poucos metros de distância, separados de sua neta pelas águas turbulentas. Eles gritaram para ela, pedindo a Chloe que ficasse dentro de casa até que a ajuda chegasse. Mas com pouco serviço de celular e um centro 911 que, provavelmente sobrecarregado, não respondia às suas ligações, Chloe disse que percebeu que precisava sair para sobreviver.

“Meu primeiro pensamento foi que precisávamos nadar até a casa do meu tio”, onde o resto de sua família estava se abrigando, disse ela.

“Coloquei Sandy na água momentaneamente para ver se ela sabia nadar.”

Depois de experimentar outros móveis, Chloe colocou seu cachorro dentro de uma gaveta de plástico de seu armário para mantê-la seca – e então colocou a gaveta em uma almofada do sofá para mantê-la flutuando.

“Finalmente tive um plano que acreditava… que poderia funcionar”, disse ela. “Eu sabia dos perigos de tentar nadar em águas profundas e em movimento, mas senti que não tinha escolha.”

Ela nadou nas águas frias, empurrando a almofada de Sandy à sua frente, até chegar ao teto estreito de um armazém próximo; a única parte da estrutura ainda não submersa.

Foto de uma Chloe muito mais jovem com seu cachorro, Sandy, que ela resgatou. “Estes são eles há muitas luas”, disse Terry Adams, pai de Chloe, à CNN. / Terry Adams

Lá, os dois ficaram sentados por mais de cinco horas antes que o primo de Chloe resgatasse a adolescente e seu cachorro com a ajuda de um caiaque. Perto dali, a família de Chloe, abrigada no segundo andar da casa de seu tio, vigiava e conversava com ela enquanto esperava por ajuda.

Quando a adolescente voltou para a casa de sua avó, ela desmoronou, “pelo alívio de saber que Sandy e eu sobrevivemos à enchente“, disse ela.

“Meu coração está com todas as outras pessoas que perderam e sofreram muito mais do que eu nesta terrível devastação”, acrescentou Chloe.

Em um post no Facebook após o resgate, Terry Adams, o pai da adolescente, chamou sua filha de “valente”.

“Perdemos tudo hoje”, escreveu ele. “Tudo, exceto o que mais importa.”

 

Fonte: CNN Brasil.

print