UP define Reinaldo Pantaleão para disputa ao governo de Goiás

A Unidade Popular (UP) oficializou em convenção a candidatura do professor Reinaldo Pantaleão ao governo de Goiás. O evento ocorreu na sexta-feira (29) e foi mais uma chapa de esquerda que se formalizou em disputa própria.

Isto, porque tanto PSOL quanto PCB também decidiram não compor com a federação PT-PCdoB-PV ou com outra esquerda. Na ocasião, a UP também apresentou a vice da chapa, Luciana Amorim. Durante a convenção, o partido também definiu as candidatas deputada estadual e federal Letícia Scalabrini e Laryssa Sampaio, respectivamente.

Em relação a Pantaleão, inicialmente ele era pré-candidato ao Senado pela UP. A falta de consenso entre esquerdas, contudo, mudou os planos do partido.

Reinaldo Pantaleão tem 72 anos e foi uma das figuras icônicas do PSOL, partido que deixou após desentendimentos no pleito de 2020. Luciana, por sua vez, tem 40 anos e integra a coordenação do Movimento de Mulheres Olga Benário (de combate à violência contra mulheres no Estado).

Outras legendas

No sábado (30), o PSOL também oficializou a socióloga Cíntia Dias como candidata ao governo do Estado. Na ocasião, a ex-candidata à prefeitura de Goiânia Manu Jacob foi defina como postulante ao Senado.

O partido, contudo, não escolheu o vice, que pode ser da Rede Sustentabilidade, partido que faz parte da federação. A decisão será anunciada nesta terça-feira (2).

Já o PCB irá oficializar a professora Helga Martins para disputa ao governo na quarta (3). O Jornal Hoje não conseguiu informações do restante da chapa.

PSB

O PSB, por sua vez, realizou convenção no domingo (31), mas deixou em aberto a posição na chapa majoritária. A ideia conversar com outras siglas e tentar uma aliança durante a semana.

Destaca-se, segundo portal Mais Goiás, o ex-governador Marconi Perillo (PSDB) deve fechar com o PT. Além disso, existe a possibilidade de composição com o PSB de José Eliton. Os dois mantém conversas frequentes, inclusive.

 

Fonte: O Hoje.

print