OPERAÇÃO “FALSO 9” – 2ª FASE

A Polícia Civil do Estado de Goiás, por meio da 1ª Delegacia Distrital de Polícia de Formosa e da 1ª Delegacia Distrital de Polícia de Valparaiso de Goiás, deu sequência à Operação Falso 9, a qual foi deflagrada em inquérito policial que investiga os crimes de estelionato, associação criminosa e lavagem de dinheiro.

O prosseguimento da operação teve como objetivo dar cumprimento a 02 (dois) mandados de prisão preventiva, sequestro de bens, bem como outras medidas constritivas em desfavor de dois indivíduos, residentes na Cidade Ocidental – GO, investigados após beneficiarem-se de valores obtidos de forma ilícita por meio de abertura de conta falsa e empréstimos no Banco Santander S.A.

De acordo com as investigações, os indivíduos receberam, cada um, 15 (quinze) transferências via pix, transferências essas que totalizaram, aproximadamente, R$ 120.000,00 (cento e vinte mil reais) para cada investigado.

Em seguida, os valores recebidos foram imediatamente pulverizados em outras contas de titularidade dos investigados, mediante pequenas transferências/depósitos, prática essa conhecida como Smurfing.

Trata-se de uma das maneiras mais comuns de lavagem de dinheiro. O objetivo é dissimular a origem criminosa dos recursos a partir de depósitos/transferências de pequenos valores, realizados em variados dias e locais, para contas controladas por uma mesma pessoa.

Um dos indivíduos foi preso, na Cidade Ocidental-GO, encontrando-se à disposição do Poder Judiciário. O outro indivíduo não foi localizado e segue foragido.

As investigações seguem em andamento.

 

VEJA:

 

Fonte: POLÍCIA CIVIL: investigar para proteger.

print