CuriosidadeSaúdeSaúde Mental

Bagunça faz mal à saúde e prejudica o raciocínio

Os preguiçosos que perdoem, mas a arrumação é fundamental. Isso é o que dizem os especialistas, que afirmam que a bagunça prejudica a saúde, as relações e até o raciocínio. Isso porque a falta de organização pode desencadear estresse e crise de ansiedade e, o que é ainda mais grave, pode piorar doenças preexistentes, como hipertensão, fibromialgia, alergias e gastrite. Isso porque a desarrumação leva a problemas de sono, perda de energia, dores de cabeça, nas costas e musculares e problemas digestivos.

O psicólogo Sófocles Herácliton, acredita que a bagunça anestesia, causando uma espécie de esquecimento de si e isso vai comprometendo vários setores da vida da pessoa. “Quando você está dentro de um espaço físico organizado, o que se tem é a clareza de onde as coisas estão e se tem uma objetividade melhor para resolver problemas”, completou Sófocles.

Mas vale lembrar que existem dois tipos de bagunceiros: os momentâneos – esses até conseguem se orientar no meio de uma bagunça – e os que fazem do caos um estilo de vida que só gera prejuízos. Esse segundo tipo costuma não cumprir prazos, encontra dificuldade em encontrar o que precisa, perde muito tempo para achar algo ou se organizar e não tem compromisso, chegando a afetar o emprego e as relações sociais. Isso tudo gera sofrimento. Primeiro psíquico/emocional, mas que se tornando físico.

Outra questão que vale destacar é que conflitos doenças como a depressão e a ansiedade acabam sendo refletidas no exterior. Os adeptos do Feng Shui chinês, inclusive,  acreditam que a casa é o espelho da alma. Assim, ambientes em harmonia ajudariam a ter equilíbrio e superar dificuldades.

Para o psicólogo, a bagunça e a desorganização trazem um comprometimento da percepção do que está acontecendo. “A partir do momento em que se vive em um ambiente desorganizado, você vai se adaptando a esse estado de desorganização e a pessoa passa a ver apenas aquilo que é mais conveniente. A desorganização nos distancia do sentimento daquilo que é bom”, explicou.

Agora, se bagunça afeta a saúde física e mental, a organização, de forma contrária, contribui para se evitar problemas respiratórios (relacionados ao acúmulo de poeira, ácaros e fungos, por exemplo) e por trazer a sensação de paz e de dever cumprido. Isso ajuda a evitar preocupações, angústias e, por consequência, frequência cardíaca elevada, respiração rápida, sudorese, desmotivação, vícios. Por consequência, a organização ajuda na dieta, no uso moderado do álcool e a prevenir o tabagismo, o sedentarismo e ainda pode melhorar doenças crônicas.

Fonte: Jornal Opção

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *