GeralPolíticaTV Lance GoiásVariedades

STF determina novo bloqueio de redes sociais de Monark

Decisão é parte do inquérito que investiga os atos golpistas contra os três Poderes em 8 de janeiro

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, determinou novo bloqueio de canais, perfis e contas ligadas a Bruno Monteiro, influencer e podcaster conhecido como Monark. A decisão, parte do inquérito que investiga os atos golpistas contra os três Poderes em 8 de janeiro, é desta quarta (14).

As redes incluem o Discord, Instagram, Telegram e Twitter. Em caso de descumprimento – o prazo é de 2 horas -, a multa diária é de R$ 100 mil. No caso do Twitter, a rede já suspendeu a conta e informa que é por determinação legal.

“Diante do exposto, DETERMINO a expedição de ofício às empresas DISCORD, META INC., RUMBLE, TELEGRAM e TWITTER, para que, no prazo de 2 (duas) horas, procedam ao bloqueio dos canais/perfis/contas abaixo discriminados, sob pena de multa diária de R$ 100.000,00 (cem mil reais)”, escreveu.

Moraes pediu, ainda, que Monark forneça os dados cadastrais ao STF das contas das redes sociais. O influencer também está proibido de promover fake news nas redes, sob multa diária de R$ 10 mil.

“DETERMINO, AINDA, A IMPOSIÇÃO DE MEDIDA CAUTELAR em face de BRUNO MONTEIRO AIUB, consistente na abstenção de publicação, promoção, replicação e compartilhamento das notícias fraudulentas (fake news) objeto da presente decisão, sob pena de MULTA DIÁRIA DE R$ 10.000,00 (dez mil reais) no caso de descumprimento”, emendou.

Este não é o primeiro bloqueio de Monark. Após os atos de 8 de janeiro ele foi um dos que tiveram as redes bloqueadas por incitar ódio.

Fonte: Mais Goiás

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *