AgressãoBrasilCidadesCrimeDistrito FederalTV Lance GoiásVariedades

Idoso fica surdo após ser espancado por segurança em feira no DF

Após o ocorrido, homem espancado foi atendido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e levado para o Hospital de Base do DF

Um homem, de 63 anos, teve o tímpano perfurado e perdeu a audição após ser espancado por um segurança em uma Feira Permanente do Distrito Federal. O caso foi registrado na quinta-feira (15/6), no Riacho Fundo I. De acordo com a família de Onildo Alves, as agressões aconteceram porque o dono do bar onde o idoso estava ficou incomodado com o volume da fala do aposentado, e pediu para o segurança da feira retirá-lo do estabelecimento.

A vítima é alcoolista e está em tratamento, segundo a família. “Ele estava alcoolizado quando isso aconteceu. Teve uma recaída. Nós já estávamos tristes com isso, mas ficamos devastados quando soubemos que ele foi agredido”, desabafa.

“Os vizinhos que nos falaram que encontraram ele todo machucado deitado ao lado do canteiro que fica próximo à feira”, conta uma das filhas do idoso, que pediu para não ter o nome divulgado.

Após o ocorrido, Onildo foi atendido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), e levado para o Hospital de Base do Distrito Federal (HBDF).

No momento, a audição da vítima está comprometida por causa das agressões. Onildo teve fraturas no rosto e no ouvido. O tímpano do aposentado foi perfurado.

“O que me deixa mais inconformada é que quem o agrediu era um segurança. Uma pessoa que tem que garantir a proteção das pessoas, não agredi-las. Meu pai é um senhor de idade, independentemente de qualquer outra coisa, ninguém merece passar por isso”, exclama uma das filhas de Onildo.

Após registrar boletim de ocorrência na Polícia Civil do DF (PCDF), a família levou o idoso para o Instituto Médico Legal (IML), no Departamento de Polícia Especializada (DPE), onde ele fez exame de corpo de delito. A 29ª Delegacia de Polícia do Riacho Fundo I investiga o caso.

Metrópoles entrou em contato com a administração da Feira Permanente do Riacho Fundo I, para questionar a abordagem e ação do segurança em questão, mas não conseguiu obter nenhum posicionamento até a última atualização desta reportagem.

Fonte: Metrópoles

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *