BrasilCidadesSaúdeTV Lance GoiásVariedades

Mortes por hipertensão crescem 72% em 10 anos no Brasil

Ministério da Saúde afirma que brasileiro consome quase o dobro de sal recomendado por dia

Mortes por hipertensãoSal rosa do Himalaia, com maior teor de minerais. Sal marinho, com menor quantidade de processos químicos. Sal light, com reduzido teor de sódio. Independentemente das diferenças, a recomendação é a mesma para todos. “Embora apresentem características distintas que, por vezes, sugiram maior cuidado, não devemos abusar. Afinal, continua sendo sal, mesmo com algumas características específicas. O consumo excessivo de sal ao longo do tempo aumenta o risco de pressão arterial elevada, o que pode desencadear outros problemas, às vezes graves e agudos”, afirmou o nutrólogo Andrea Bottoni.

As mortes por hipertensão aumentaram 72% no Brasil em uma década. Essa doença está associada a problemas cardíacos e AVC. A quantidade máxima de sal recomendada pela Organização Mundial da Saúde para consumo diário é de uma colher de chá. No entanto, de acordo com o Ministério da Saúde, os brasileiros consomem quase o dobro disso diariamente.

Existem diferentes tipos de sal que usamos na cozinha, seja ao cozinhar ou ao adicionar em alimentos prontos. Além disso, o sal industrializado é outro fator preocupante. Por exemplo, um macarrão instantâneo pode conter quatro gramas de sódio, enquanto uma pizza congelada pode conter três gramas.

“A questão não é apenas reduzir o consumo de sal, que geralmente é excessivo. A mensagem é descobrir outros sabores, explorar o sabor natural presente nos alimentos e usar outros elementos”, disse Bottoni.

Goiás tem alta incidência de obesidade e hipertensão, diz governo

Goiás tem alta incidência de obesidade e hipertensão. A informação é da Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO), com base no resultado do primeiro inquérito de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas Não Transmissíveis por Inquérito Telefônico (Vigitel).

Segundo o governo estadual, a pesquisa indica que 22,6% dos adultos em Goiás já tiveram um diagnóstico médico de hipertensão, 13,1% são fumantes e 57,3% se declararam acima do peso. O levantamento ocorreu de janeiro a abril de 2022, com mais de 5 mil adultos. 

Fonte: Mais Goiás

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *