CrimeTráfico

Quem era Eustácio Batista, fisiculturista morto a tiros em academia

Fisiculturista de 27 anos era natural da Bahia e foi campeão brasileiro em 2018; casado, Eustácio teve envolvimento com tráfico de drogas

São Paulo — Eustácio Batista Dias, de 27 anos, era natural de Teixeira de Freitas, na zona sul do estado da Bahia. O fisiculturista era casado e vivia há dois anos em Botucatu, no interior de São Paulo, cidade onde foi assassinado a tiros dentro de uma academia, na tarde dessa terça-feira (17/10).

Como atleta, Eustácio foi campeão brasileiro na Categoria Men’s Pshysique, em 2018. Ele também venceu o campeonato estadual no Espírito Santo, em 2019.

Seu perfil no Instagram acumula quase 11 mil seguidores. Em abril deste ano, ele criou um canal no YouTube, no qual compartilhava vídeos sobre a rotina de fisiculturista, as mudanças no corpo e até aplicação de anabolizantes.

Há uma semana, Eustácio publicou um vídeo comemorando a volta aos treinos, após uma pausa de quase um mês. Segundo o atleta, “não estava bem psicologicamente” para treinar.

“Jurado de morte”
Eustácio esteve envolvido com tráfico de drogas, tanto na Bahia quanto no interior de São Paulo. De acordo com o delegado Lourenço Talamonte, da Seccional de Botucatu, o fisiculturista “tinha problemas com tráfico de drogas” e era “jurado de morte” na Bahia.

Em junho de 2021, ele foi preso junto com seu irmão, Ramom Batista Dias, de 26 anos, em Botucatu. Com eles, foram apreendidos três porções de maconha, nove papelotes de cocaína, quatro smartphones e R$ 2.473 em espécie.

Eustácio também tinha passagens pelo sistema penitenciário em Teixeira de Freitas, afirmou o delegado.

Assassinato
Eustácio foi morto a tiros por dois homens armados que invadiram a academia em Botucatu em que ele estava treinando. As câmeras de segurança da academia, que fica na região da Rodovia Gastão Dal Farra, registraram o momento em que os criminosos entraram armados e executaram a vítima, que aparece de camisa vermelha no vídeo.

Eustácio caiu no chão e continuou sendo alvejado pelos criminosos, que fugiram do local após o assassinato. Outro homem, vestido de camiseta azul, também foi atingido. Ele seria o dono da academia. Não há informações sobre o estado de saúde dele.

Minutos antes de ser morto, ele publicou uma foto em suas redes sociais mostrando que estava treinando na academia. Segundo a polícia, o post pode ter sido utilizado pelos assassinos para encontrá-lo.

Fonte: Metrópoles

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *