Goiás

Advogada ligada ao CV é alvo de operação por fornecer fuzil “a cliente” em Goiânia

Ficco cumpriu mandados de busca e apreensão na residência e no escritório da advogada

O escritório e a residência de uma advogada supostamente ligada à facção carioca Comando Vermelho (CV) foi alvo de mandados de busca e apreensão nesta terça-feira, 19, suspeita de fornecer armamento de grosso calibre a um homem preso em flagrante pela Polícia Militar (PM), em Goiânia. A prisão em flagrante ocorreu no dia 29 de novembro, quando o suspeito foi flagrado com um fuzil no Setor Parque Santa Rita.

Segundo a Força Integrada de Combate ao Crime Organizado (Ficco), a advogada foi identificada como sendo quem entregou o fuzil ao homem antes da prisão flagrante. O preso negou ser faccionado, mas confessou que foi pago por um integrante do CV para pegar o fuzil com a advogada e entregá-lo a outro membro da organização em uma data e local que ainda seriam informados.

A advogada, por outro lado, também negou participação no crime e disse que o objeto entregue ao homem se tratava de um calçado do tipo bota. Mais de vinte policiais federais, militares e penais participaram da operação.

Em nota, a Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Goiás (OAB-GO) informou que a Comissão de Direitos e Prerrogativas (CDP) acompanhou a operação e seguirá acompanhando o caso.

Veja nota completa:

“A Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Goiás (OAB-GO) informa que a Comissão de Direitos e Prerrogativas (CDP) acompanhou o procedimento na manhã desta terça-feira (19) e seguirá acompanhando o caso. A OAB-GO mantém seu comprometimento em assegurar que os procedimentos legais e as garantias constitucionais sejam respeitados integralmente, tanto em relação à pessoa envolvida quanto ao devido processo legal”.

Fonte: Jornal Opção

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *