Famosos

Jonathan Majors é condenado por agressão e assédio

Um júri de Manhattan considerou Jonathan Majors culpado na segunda-feira de duas acusações de contravenção de assédio e agressão, mas o absolveu de outras duas acusações.

O ator da Marvel foi considerado inocente por uma acusação de agressão intencional em terceiro grau e assédio agravado em segundo grau. Majors, vestindo um terno cinza escuro e sentado com seus advogados e namorada Meagan Goode, não demonstrou reação quando o veredito foi lido.

O juiz Michael Gaffey definiu a data da sentença para 6 de fevereiro. Majors pode pegar até um ano de prisão, mas também pode ser condenado a liberdade condicional.

O julgamento de duas semanas foi retomado em um tribunal de Manhattan quando o júri de seis pessoas solicitou ouvir a definição de assédio em segundo grau, que é quando uma pessoa é culpada de “intenção de assediar, irritar ou alarmar” outra pessoa. ; “ele ou ela bate, empurra, chuta ou de outra forma sujeita outra pessoa a contato físico, ou tenta ou ameaça fazer o mesmo.” Antes de dar o veredito, o júri também pediu a revisão de imagens de vigilância, bem como do depoimento de uma mulher que frequentou uma boate com Jabbari após a suposta agressão.

Em março, o ator foi preso na cidade de Nova York após supostamente agredir Jabbari no banco de trás de um veículo particular. Jabbari, uma coreógrafa que conheceu Majors no set de “Homem-Formiga e a Vespa: Quantumania” da Marvel, testemunhou que pegou o telefone de Majors depois de ver uma mensagem de texto de outra mulher que dizia: “Gostaria de estar beijando você agora”. Jabbari descreveu em seu depoimento que, enquanto Majors tentava recuperar seu telefone, ela sentiu “um forte golpe” na cabeça que resultou em hematomas, inchaço e dor substancial.

A promotora Kelli Galloway alega que Majors foi manipulador e controlador durante todo o relacionamento de dois anos, que culminou em 25 de março, após a briga no carro. Os membros do júri viram mensagens de texto anteriores entre Jabbari e Majors, onde ele havia ameaçado suicídio devido a um desentendimento e dissuadiu sua ex-namorada de ir ao hospital para tratar um ferimento na cabeça.

Jabbari, 30 anos, testemunhou que não queria envolver a polícia. Foi Majors, e não Jabbari, quem ligou para o 911 na manhã seguinte, preocupado com o estado mental de Jabbari, de acordo com Chaudhry. Majors passou a noite anterior em um hotel e voltou para sua residência em Chelsea para encontrar Jabbari dormindo no chão.

“Isso realmente se resume a quatro palavras simples: controle, dominação, manipulação e abuso”, disse Galloway ao júri em sua declaração final. “[Essas são as] táticas usadas por quem comete violência doméstica contra parceiros, contra Grace.”

A advogada de defesa de Majors, Priya Chaudhry, alegou que foi Jabbari quem agrediu Majors no veículo naquela noite, e não o contrário. A defesa também argumentou que Jabbari inventou as acusações para se vingar dos Majors após a separação. Em seu argumento final, Chaudhry chamou Jabbari de “mentiroso” que “torce a realidade”.

O motorista que estava no carro na noite do suposto incidente testemunhou, por meio de um intérprete de urdu, na semana passada que Majors “não estava fazendo nada” com Jabbari no veículo. Mas enquanto Majors tentava sair do carro, ele “tentava jogá-la dentro”, disse o motorista aos jurados. “Eu me lembro que [Majors] a empurrou de volta para o carro para se livrar dela.”

A defesa argumentou que a carreira de Majors em Hollywood estava em ascensão antes da prisão. O ator indicado ao Emmy apareceu em dois longas de grande produção em 2023, “Homem-Formiga 3” e “Creed III”, bem como no filme independente “Magazine Dreams”, que foi adquirido pela Searchlight Pictures no Festival de Cinema de Sundance deste ano. O estúdio retirou o projeto de seu cronograma de lançamento após as acusações.

Como parte das consequências, ele foi dispensado por sua equipe de relações públicas e pela administração e cortado do filme “The Man in My Basement”. Majors ainda tem um papel importante, como o vilão Kang, o Conquistador, no Universo Cinematográfico Marvel da Disney, mas seu futuro na franquia ainda está incerto.

Fonte: Mais Goiás

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *