Uncategorized

Moradores de prédio evacuado após parte de rua desabar voltam para apartamentos

Moradores do edifício Catas Altas começaram a retornar aos apartamentos, após o prédio ser evacuado por conta do desabamento de uma rua em Goiânia. Um laudo da empresa responsável pela obra onde aconteceu o acidente já havia apontado que o imóvel não oferecia risco aos moradores.

Em nota, a Opus Incorporadora reforçou que os moradores do Edifício Catas Altas já retornaram para seus apartamentos. Segundo o laudo, divulgado no g1 Goiás, o prédio foi verificado e está em plena segurança.

O desabamento aconteceu na Rua 1128, no Setor Marista, no dia 15 deste mês. O Corpo de Bombeiros informou que não houve vítimas. Além do Catas Altas, o Edifício Vila Lobos também foi evacuado, mas a previsão é que o retorno seja liberado nesta semana, segundo a construtora.

Ao g1, a Opus informou que “os monitoramentos atestaram que o edifício está estável e que não houve nenhum sinistro ou movimentação decorrente do incidente”.

A construtora recomendou que, para maior conforto, por enquanto, os moradores fiquem no hotel por conta da intensa movimentação de obras próximas ao prédio para a liberação da rua.

O g1 pediu informações à Defesa Civil sobre a liberação dos prédios, mas não teve retorno até a última atualização desta reportagem.


MENU

GOIÁS 

Moradores de prédio evacuado após parte de rua desabar voltam para apartamentos

Laudo da empresa responsável pela obra onde aconteceu o acidente apontou que o imóvel não oferecia risco aos moradores. Previsão é que o retorno para o outro prédio seja liberado nesta semana.

Por Michel Gomes, g1 Goiás

23/01/2024 07h53  Atualizado há 14 minutos

https://imasdk.googleapis.com/js/core/bridge3.614.1_pt_br.html#goog_157298342

Ativar som

Ativar som

Moradores de prédio interditado após parte da rua desmoronar voltam para casa

https://c7713cdc9dabf740a12cf133eb729bd8.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-40/html/container.html

Moradores do edifício Catas Altas começaram a retornar aos apartamentos, após o prédio ser evacuado por conta do desabamento de uma rua em Goiânia. Um laudo da empresa responsável pela obra onde aconteceu o acidente já havia apontado que o imóvel não oferecia risco aos moradores.

Em nota, a Opus Incorporadora reforçou que os moradores do Edifício Catas Altas já retornaram para seus apartamentos. Segundo o laudo, divulgado no g1 Goiás, o prédio foi verificado e está em plena segurança.

O desabamento aconteceu na Rua 1128, no Setor Marista, no dia 15 deste mês. O Corpo de Bombeiros informou que não houve vítimas. Além do Catas Altas, o Edifício Vila Lobos também foi evacuado, mas a previsão é que o retorno seja liberado nesta semana, segundo a construtora.

LEIA TAMBÉM:

Ao g1, a Opus informou que “os monitoramentos atestaram que o edifício está estável e que não houve nenhum sinistro ou movimentação decorrente do incidente”.

Segundo prédio evacuado após parte de rua desabar não tem risco para moradores, aponta laudo da empresa — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Segundo prédio evacuado após parte de rua desabar não tem risco para moradores, aponta laudo da empresa — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

A construtora recomendou que, para maior conforto, por enquanto, os moradores fiquem no hotel por conta da intensa movimentação de obras próximas ao prédio para a liberação da rua.

g1 pediu informações à Defesa Civil sobre a liberação dos prédios, mas não teve retorno até a última atualização desta reportagem.

https://c7713cdc9dabf740a12cf133eb729bd8.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-40/html/container.html

Laudo do Catas Altas

Segundo prédio evacuado após parte de rua desabar não tem risco para moradores, aponta laudo da empresa — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Segundo prédio evacuado após parte de rua desabar não tem risco para moradores, aponta laudo da empresa — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

No documento, é mencionado ainda que as pequenas fissuras no piso do subsolo, não estão relacionadas ao desabamento. Foi feito ainda um monitoramento que não apresentou nenhuma movimentação.

No laudo é mencionado ainda que o aparecimento de fissuras são naturais em edificações vizinhas em fase de execução de cortina de contenção, o que é o presente caso. Após a execução das lajes, travando essas cortinas, os reparos serão executados.

O laudo cita ainda que a empresa continuará monitorando toda a vizinhança, procedimento que já é de rotina

Desabamento

Parte da rua que desabou fica ao lado de uma obra. A Defesa Civil explicou que assim que foi constatada a possibilidade de risco, a via foi interditada pela Secretaria Municipal de Mobilidade (SMM).

Segundo o Corpo de Bombeiros, moradores do primeiro prédio vizinho, impactado pelo desabamento, foram retirados do local e levados para um hotel.

“Foi feita a evacuação do prédio de forma preventiva e acionado os responsáveis pela obra, que se comprometeram a pagar hotel para os moradores até serem feitos os estudos técnicos e as intervenções necessárias para garantir a segurança de todos”, explicou a Defesa Civil.

A Opus informou que está investigando o incidente. Além disso, explicou que as equipes técnicas da empresa tentam determinar as causas e reparar todos os danos.

“A prioridade da empresa foi visitar todas as construções vizinhas, onde não foram identificados riscos para os moradores. No entanto, por precaução, providenciamos a retirada de algumas famílias, as quais foram acomodadas em hotéis”, disse a empresa.

Os moradores do primeiro prédio que foi evacuado contaram que ouviram um barulho alto durante a madrugada e que, ao olharem pela janela, viram que parte da rua havia desabado. Em seguida, acionaram os órgãos responsáveis. Eles ainda alegaram que, desde o início da obra no local, diversas rachaduras apareceram na construção.

FONTE:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *