SaúdeSUS

Dengue: por que vacina no SUS será só para crianças entre 10 e 14 anos

As estratégias de combate à dengue no Brasil ganharão um grande reforço a partir da próxima semana. A vacina Qdenga, que previne a forma grave dos quatro sorotipos da doença, começará a ser aplicada gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em 512 municípios do país, todos com mais de 100 mil habitantes.

O Brasil é o primeiro a incluir o imunizante em um programa nacional de distribuição gratuita. Nos próximos meses, no entanto, a Qdenga terá um público-alvo bastante restrito: ela será aplicada apenas em crianças e adolescentes entre 10 e 14 anos.

Segundo o Ministério da Saúde, o grupo foi escolhido por concentrar um dos maiores números de hospitalizações por dengue nos últimos anos. Foram 16,4 mil jovens internados de 2019 a 2023.

Vacina da dengue funciona em idosos?

A única faixa etária que tem mais hospitalizações que esta é a dos idosos. Porém, o imunizante foi testado apenas em adultos e adolescentes e não tem eficácia comprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para pessoas acima dos 60 anos.

O público restrito aos jovens foi decidido pela disponibilidade de doses. A fabricante da vacina, a farmacêutica Takeda, atualmente não tem capacidade de produzir lotes maiores do imunizante. A ideia inicial do Ministério da Saúde era manter as aplicações entre crianças de 6 a 16 anos, mas sem a certeza de entrega das vacinas, foi necessário limitar o grupo a ser imunizado.

A Qdenga é aplicada em duas doses, com um intervalo de três meses entre elas. Ao longo de 2024, o governo espera vacinar cerca de 2,5 milhões de jovens. Para 2025, o Ministério da Saúde já contratou 9 milhões de doses, o bastante para imunizar mais 4,5 milhões de pessoas.

Público ampliado

Dependendo do andamento da campanha, o público-alvo pode ser ampliado ao longo dos próximos meses. Por hora, quem está fora da faixa etária e quer se imunizar deverá buscar a rede privada. As vacinas estão disponíveis desde junho em clínicas particulares por preços que giram ao redor de R$ 800 o combo de duas doses.

A Qdenga pode ser usada em indivíduos de 4 a 60 anos. As contraindicações são para gestantes, mulheres que estão amamentando ou que pariram recentemente (lactantes e puérperas), pessoas que estejam com febre ou que tenham histórico de reações alérgicas graves.

Após a vacinação, estão previstas em bula reações leves como dor de cabeça, dor muscular e no local da aplicação.

FONTE:METROPOLES

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *