Uncategorized

Escola de samba é detonada após retratar policiais como “demônios” em desfile; ‘bancada da bala’ reage

Membros da Comissão de Segurança Pública da Câmara dos Deputados, pertencentes à bancada da bala, expressaram sua oposição ao desfile da escola de samba Vai-Vai em São Paulo, que prestou uma homenagem ao hip-hop. Os parlamentares discordaram especialmente da representação dos policiais militares do Batalhão de Choque como “demônios” em uma das alas.

“Lamentavelmente, vivemos uma sociedade na qual a polícia é desvalorizada e humilhada diariamente. Ao invés de fazerem um desfile mostrando os agentes de segurança pública como heróis, fazem esse escárnio com esses heróis anônimos da sociedade”, afirmou o deputado Sargento Portugal (Podemos-RJ).

“Eu torço para que uma escola de samba que promove esse tipo de absurdo seja rebaixada. Não há justificativa para fazerem tamanha imbecilidade contra os policiais, categoria que rala diariamente, sob condições precárias, para proteger aqueles que eles nem conhecem”, disse o deputado Sargento Gonçalves (PL-RN).

No sábado passado, dia 10, a escola de samba Vai-Vai exibiu no sambódromo do Anhembi, em São Paulo, um samba enredo dedicado ao hip-hop, repleto de referências à luta contra o racismo. Na ala intitulada “Sobrevivendo no Inferno”, inspirada no renomado álbum do grupo Racionais MC’s, os figurinos dos policiais foram concebidos com chifres e outros elementos alusivos à imagem de um demônio.

“Estamos numa inversão de valores. A polícia militar que desempenha papel importante dentro da sociedade levando segurança, e que por vezes, deixa sua família para servir e proteger a do próximo, não pode ser retratada dessa maneira. Um total desrespeito com a nossa polícia”, ressaltou o deputado Coronel Telhada (PP-SP).

FONTE:TERRABRASIL

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *