Uncategorized

Sem citar Valdemar, Eduardo Bolsonaro diz que crime por posse de arma só atinge ‘cidadão de bem’

O deputado Eduardo Bolsonaro (PL-SP), sem citar o presidente nacional do seu partido, Valdemar Costa Neto, disse que o crime de porte e posse ilegal de arma de fogo se aplica apenas para o “cidadão de bem”. A declaração foi feita nas redes sociais do filho do ex-presidente Jair Bolsonaro após a prisão de Valdemar Costa Neto em operação da PF (Polícia Federal) na investigação sobre uma suposta organização de golpe de Estado para manter Jair Bolsonaro no poder, após a derrota nas eleições de 2022 para Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

“Você sabia que no Brasil alguém que utiliza arma ilegal para matar outra pessoa ou um bandido que se envolva em um tiroteio com a polícia, ele não responde pelos crimes de porte e posse ilegal de arma de fogo? Isso porque no direito tem-se a noção de que o crime mais grave absorve o crime menos grave”, disse Eduardo.

O deputado questionou aos internautas “a quem se aplica o crime de porte/posse ilegal de arma de fogo?” e respondeu que é apenas “ao cidadão de bem”. “Hoje em dia está bem claro que a depender de quem seja o preso em flagrante, ele vai ser solto na audiência de custódia ou será mantido preso por razões políticas”, afirmou.

Fonte:r7

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *